DICAS ROTEIRO PEDRA SANTA – NASCER DO SOL ⋆ Viagem com Beth

Bahia Destinos Nacionais Nordeste Outras Cidades

DICAS ROTEIRO PEDRA SANTA – NASCER DO SOL

29 de novembro de 2019

Jequié – BA

Saímos do centro de Jequié de madrugada, por volta de 3h da manhã, e fomos a convite na casa de uma pessoa para irmos assistir o nascer do sol. Porém acabou acontecendo um imprevisto, então eu, um amigo que é fotógrafo e a Nina, optamos por fazer esse percurso sozinhos. Inclusive é um roteiro que eu já fiz, mas foi num fim de tarde e o dia estava meio nublado, você pode conferir nesse post aqui.

Do centro de |Jequié até o início da trilha da em média 15km.

Dicas: O que levar?

É muito importante levar os equipamentos adequados para o trajeto, então aqui vão algumas dicas. A primeira é levar lanterna previamente carregada, com pilhas extras se for o caso. Aliás, lembre-se de carregar o celular antes de sair de casa.

Para vestir, é importante usar roupas leves, que não atrapalham a mobilidade e deixam o corpo transpirar, então evite jeans e opte por calças ou bermudas de tactel, roupas de ginástica, etc. Já para os pés, jamais vá de chinelos. Além de poder escorregar e causar acidentes, sapatos abertos deixam os pés desprotegidos no caso de haver algum animal pela trilha.

E por falar nisso, lembre-se sempre de levar um kit básico de primeiros socorros e procurar saber onde fica o hospital mais próximo para caso de acidentes, a probabilidade de acontecer esse tipo de coisas não é lá muito grande, mas é bom se precaver.

Trilha da Pedra Santa

A trilha tem uma extensão de 2,1 km, sendo que o ponto de elevação máxima se encontra a 493 m acima do nível do mar, enquanto o de elevação mínima se encontra a 198 m, totalizando 295m de subida, a trilha é um pouco escorregadia. Essa pode ser classificada com trekking, caso você ainda não saiba a diferença, tem um post aqui no blog sobre como diferenciar.

Dessa vez fomos de madrugada para ver o nascer do sol no primeiro ponto, já estávamos equipados com lanterna. Começamos a subir por volta das 3h40, fomos parando até chegar ao primeiro ponto, levamos entre 40 min e 1h. Lá paramos um pouco, fizemos algumas imagens e vimos o nascer do sol. 

De lá dá para avistar não só a trilha como a Barragem de Pedra, que fica no Rio de Contas. O rio nasce na Chapada Diamantina, com cerca de 500 km de extensão e desagua em Itacaré, sendo um dos cinco rios mais importantes na Bahia. É muito bonito de ver quando as comportas da barragem estão abertas.

A princípio estávamos sozinhos, mais tarde chegou um grupo também fazendo o trajeto. Depois nós fomos para o segundo ponto, geralmente os visitantes vão apenas até o primeiro, já que o ponto mais alto tem um pouquinho mais de dificuldade na subida, mas não é nada muito extremo. 

Chegamos lá em 10 ou 15 min, ficamos mais um pouco e depois descemos num ritmo mais suave, enquanto fotografávamos o trajeto de volta. Chegamos ao fim por volta das 10h, é um roteiro que precisa ser bem programado quanto aos horários para não pegar muito sol.

Atenção: 

Quando planejamos um roteiro em meio a um ambiente natural, devemos nos lembrar de que o lugar é nosso não apenas para desfrutar, mas também para cuidar. Então lembre-se de não vandalizar os lugares riscando as pedras, levar sacolas e recolher o seu lixo, e se alguém estiver dando o mau exemplo de deixar o lixo para trás, sempre podemos oferecer o contraponto e dar o bom exemplo de recolher também aquele lixo, afinal, os prejudicados somos nós mesmos. 

PRESERVE A NATUREZA, RECOLHA SEMPRE SEU LIXO!

Por: Beth Crisko

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *